segunda-feira, 16 de março de 2009

Little Earthquakes - Traduções!

Tori Amos é uma artista reconhecida por tratar de suas questões pessoais munida de crueza, discernimento e, o melhor, uma poética singular e, acima de qualquer outra coisa, cativante.
Estes traços são sua marca desde os primórdios de sua carreira solo, e nessa caminhada, esbarramos com o que para muitos é o trabalho insuperável da artista: Little earthquakes. Ao falar de seu pequeno mundo azul (vide Upside down), Tori levantou questionamentos frente à religião (especialmente, o aspecto auto-flagelativo do Cristianismo), à morte, ao abuso sexual e, especialmente, à sua tristeza, algo que faz parte de sua arte desde então. Neste álbum, a gente encontra achados como Tear in your hand, Leather, Me and a gun, Silent all these years, Winter... Clássicos que Mrs T dificilmente não toca em tours, shows promocionais, e etc, etc, etc...
Decidi pegá-los e, humildemente, traduzí-los para postar aqui. Como costumo pedir, caso haja algum erro tosco nas traduções, por favor, peçam a correção, ok? So... There we go!


CRUCIFY (CRUCIFICAR)

Cada dedo nesta sala está apontando para mim
Quero cuspir em seus rostos,
Mas tenho receio do que depois possa acontecer
Tenho uma bola de boliche no estômago
E um deserto na boca
Parece que minha coragem escolheria se vender, agora

Tenho procurado por um salvador nestas ruas imundas
Procurado por um salvador debaixo desses lençóis sujos
Levantei minhas mãos - enfie outro prego
É disso que Deus precisa, mais uma vítima

Por que nos crucificamos todos os dias?
Me crucifico, nada do que faço é bom o bastante para você
Me crucifico todos os dias
Me crucifico, meu coração está farto
Disse, meu coração está farto de ficar em correntes
Correntes...

Me divirto com um cão implorando por amor
Devo ter meu sofrimento para poder levar minha cruz
Conheço um gato chamado Páscoa, e ele me diz:
“Quando aprenderá que você será apenas uma gaiola vazia,
Garota, caso mate o pássaro?”

Tenho procurado por um salvador nestas ruas imundas
Procurado por um salvador debaixo desses lençóis sujos
Levantei minhas mãos, enfie outro prego
Tenho culpa suficiente para começar minha própria religião

Por que nos crucificamos todos os dias?
Me crucifico, nada do que faço é bom o bastante para você
Me crucifico todos os dias
Me crucifico, meu coração está farto
Disse, meu coração está farto de ficar em correntes
Correntes...

Por favor, seja
Salve-me
Eu choro

Tenho procurado por um salvador nestas ruas imundas
Procurado por um salvador debaixo desses lençóis sujos
Levantei minhas mãos, enfie outro prego
Aonde estão esses anjos quando você precisa deles?

Por que nos crucificamos todos os dias?
Me crucifico, nada do que faço é bom o bastante para você
Me crucifico todos os dias
Me crucifico, meu coração está farto
Disse, meu coração está farto de ficar em correntes
Correntes...

Por que nos crucificamos?

Não vou voltar a me crucificar
De novo não
Não vou voltar a me crucificar,
Todo santo dia

GIRL (GAROTA)

Das sombras ela chama
E nelas, encontra um caminho
Encontra um caminho
Dentro das sombras ela rasteja
Agarrada à sua velha fotografia
Minha imagem em sua mão
Sim, com uma mensagem para meu coração
Sim, com uma mensagem para meu coração

Ela já foi garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria
A garota de todo mundo, talvez um dia seja de si própria

E no caminho da porta eles ficam parados,
E gargalham como violinos cheios de água
Gritos dos jacintos-do-campo* não conseguem fazê-los parar
Bem, eu não estou com 17, mas tenho cortes em meus joelhos
Caindo enquanto o inverno leva mais uma cerejeira

Ela já foi garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria
A garota de todo mundo, talvez um dia seja de si própria

A garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria
A garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria
A garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria
// Rios ferozes se espalhando até secar
Limitação, sonhos com porcos voadores
Azul turvo e as farmácias tão seguras,
Em seus casacos e afazeres, sim...
Nevoeiro em nossos corações
Um travesseiro para meus pontos //
Talvez um dia, talvez um dia ela seja de si própria

E pela névoa ela caminha,
Castelos queimando em meu coração
Mesmo ficando tonta, mantenho-me firme
E sigo para o trabalho todos os dias, me perguntando o porquê
“Sente-se na cadeira e seja uma boa garota”
E vire tudo o que lhe disseram para ser
Os jalecos brancos entram em sua sala
E eu estou chamando meu bebê, chamando meu bebê, chamando meu bebê!
Chamando...

A garota de todo mundo, talvez um dia ela seja de si própria...

* Jacintos-do-campo ou "Bluebells" são essas flores AQUI.

SILENT ALL THESE YEARS (CALADA TODOS ESSES ANOS)

Com licença, mas posso ser você por um instante?
Meu cão não morderá se você ficar bem quieto
Eu tenho o Anti-Cristo na cozinha, gritando de novo comigo
Sim, eu posso ouvi-lo


Fui salva novamente pelo caminhão de lixo

Tenho algo a dizer, mas sabe, nada sai
Sim, sei o que pensa de mim: “você nunca se cala”
Eu ouvi isso...

E se eu fosse uma sereia, usando o jeans dele
Com o nome dela ainda na calça?
Mas não me importo se às vezes

Digo, às vezes,
Eu ouço minha voz e percebo que ela esteve aqui...

Calada todos esses anos

Então você encontrou uma garota que tem pensamentos tão profundos...
O que há de tão fantástico em pensamentos tão profundos?
Garoto, é melhor você rezar para minha menstruação chegar logo...
Que tal este pensamento?

Meu grito se perde numa xícara de papel
Você crê na existência de um paraíso para onde alguns gritos se foram
Eu tenho 25 dólares e uma bolacha, será que paga a ida até lá?

E se eu fosse uma sereia, usando o jeans dele

Com o nome dela ainda na calça?

Mas não me importo se às vezes

Digo, às vezes,
Eu ouço minha voz e percebo que ela esteve aqui
Calada todos esses...

Anos voam
,
E eu continuarei esperando por alguém que entenda?
Anos voam
,
Se sou despida de minha beleza
E as nuvens laranjas continuam chovendo em minha cabeça
Anos voam
...
Vou me engasgar com minhas lágrimas até finalmente não restar mais nada?


Mais uma baixa, você sabe
Somos tão fáceis, fáceis...
 Fáceis

OK, amei a forma como nos comunicamos
Seus olhos focados no divertido formato de meus lábios
Vamos ouvir agora o que você pensa de mim, mas baby, não olhe para cima:
O céu está caindo


Sua mãe aparece num vestido bem ousado
Chegou sua vez de ficar na minha posição
Todo mundo lhe encarando...
Aqui, segure minha mão
Sim, eu posso ouvi-los

E se eu fosse uma sereia, usando o jeans
 dele
Com o nome dela ainda na calça?

Mas não me importo se às vezes
Digo, às vezes,

Eu ouço minha voz
Eu ouço minha voz
Eu ouço minha voz

E percebo que ela esteve aqui...
Calada todos esses anos


Eu estive aqui


Calada todos esses anos
Calada todos esses...

Calada todos esses anos


PRECIOUS THINGS (COISAS PRECIOSAS)

Então corri mais rápido
Mas fui pega aqui
Sim, minha obediência dobrada
Como meu tornozelo, na sétima série
Correndo atrás de Billy...

Correndo atrás da chuva



Estas coisas preciosas,
Deixe-as sangrar

Deixe-as serem lavadas!
Estas coisas preciosas

Deixe-as perder seu poder sobre mim



Ele disse “você é uma menina muito feia
Mas gosto da forma como você toca”
E eu morri
Mas o agradeci

Você acredita nisso?!
(Doente, doente)

Agarrada a foto dele,
E me fantasiando todos os dias



Quero esmagar os rostos
Desses belos garotos,
Esses garotos cristãos...

Pois vocês podem até me fazer gozar,
Mas isso não lhes torna Jesus!



Estas coisas preciosas,
Deixe-as sangrar

Deixe-as serem lavadas!
Estas coisas preciosas

Deixe-as perder seu poder sobre mim



Sim, eu me recordo...

Em meu vestido de festa rosado

Ninguém ousou...
Ninguém se preocupou em me dizer
Onde estavam as garotas bonitas,
Essas semideusas-

Com pregos de nove dedos e suas delicadas calcinhas fascistas,

Enfiadas no coração de cada uma dessas garotas gentis!


Estas coisas preciosas,

Deixe-as sangrar
Deixe-as serem lavadas!
Estas coisas preciosas
Deixe-as perder seu poder sobre mim

Estas coisas preciosas,
Deixe-as sangrar, garotas!
Deixe-as serem lavadas!

Estas coisas preciosas

Deixe-as perder seu poder sobre mim...


Preciosas!

Preciosas...


WINTER (INVERNO)

A neve pode esperar, esqueci minhas luvas

Limpo meu nariz, ponho minhas novas botas
Sinto meu coração um pouquinho aquecido quando penso no inverno
Ponho a mão na luva de meu pai


Eu corro para onde os montes de neve ficam mais fundos
A Bela Adormecida tropeça em mim, com um olhar severo

Ouço uma voz, “Você deve aprender a se levantar sozinha,

Pois nem sempre estarei por perto”

Ele diz: “Quando você se decidirá?

Quando você se amará tanto quanto eu lhe amo?

Quando você se decidirá?

Pois as coisas irão mudar tão rápido”

Todos os cavalos brancos continuam sobre a cama

Digo a você que quero sempre lhe ter por perto

Você diz: “as coisas mudam, minha querida”

Garotos desabrocham à medida que derrete o inverno
Flores competindo pelo sol
Os anos passam e eu ainda estou esperando,
Murchando no lugar onde estava um boneco de neve


Espelho, espelho meu, aonde está o Palácio de Cristal?
Consigo apenas ver a mim mesma
Patinando em volta de quem sou eu de verdade...
Ainda que saiba, papai: o gelo está derretendo

Ele diz: “Quando você se decidirá?
Quando você se amará tanto quanto eu lhe amo?
Quando você se decidirá?
Pois as coisas irão mudar tão rápido”

Todos os cavalos brancos continuam sobre a cama

Digo a você que quero sempre lhe ter por perto
Você diz: “as coisas mudam, minha querida”



O cabelo está grisalho e o fogo queimando
Tantos sonhos sobre a prateleira

Você diz: “eu quis que você tivesse orgulho de mim”
Eu mesma sempre quis isso



“Quando você se decidirá?

Quando você se amará tanto quanto eu lhe amo?
Quando você se decidirá?

Pois as coisas irão mudar tão rápido”
Todos os cavalos brancos seguiram adiante

Digo a você que quero sempre lhe ter por perto
Você diz que as coisas mudam, meu querido

Nunca mudam


Todos os cavalos brancos...


HAPPY PHANTOM (FANTASMA FELIZ)

E se eu morrer hoje, serei o fantasma feliz
E perseguirei freiras lá fora, no jardim
Correrei nua, sem minha máscara, pela rua
E nunca mais precisarei de guarda-chuvas quando chover
Acordarei em campos de morango todo dia
E as atrocidades da escola eu poderei perdoar
O fantasma feliz não tem o direito de resmungar

Oo who - A hora está chegando
Oo who - A hora de ser um fantasma
Oo who - A cada dia fica mais perto
O sol está escurecendo...
Pagaremos pelo que fomos?

E se eu morrer hoje, serei o fantasma feliz
E sairei usando minhas roupas mais escandalosas como uma joia
Elas serão meu ingresso para a Ópera Universal
Verei Judy Garland levando Buda pela mão
E então esses sete homenzinhos levantarão para dançar
E andam dizendo que Confúcio faz palavras cruzadas com uma caneta
Ainda sou o anjo para a garota que odeia pecar

Oo who - A hora está chegando
Oo who - A hora de ser um fantasma
Oo who - A cada dia fica mais perto
O sol está escurecendo...
Pagarei pelo que fui?

Ou lhe verei, querido, e desejarei voltar ao mundo?
Você encontrou uma garota a quem pôde verdadeiramente amar de novo
Mas continuará chamando por mim quando ela adormecer,
Ou as pessoas logo esquecem aquilo que não podem ver?

Oo who - A hora está chegando
Oo who - A hora de ser um fantasma
Oo who - A cada dia fica mais perto
O sol está escurecendo...
Pagarei pelo que fui?

E se eu morrer hoje
E se eu morrer hoje
E se eu morrer hoje
Perseguindo freiras lá no jardim!

CHINA

China, todo o caminho para NY
Posso sentir a distância se aproximar
Você está bem perto de mim,
Mas eu preciso de um avião
Posso sentir a distância em sua respiração

Às vezes, acho que você quer que eu lhe toque
Mas como quando você constrói uma Grande Muralha à sua volta?
Em seus olhos, vejo um futuro para nós dois
Mas você os virou,
Para longe

China* decora nossa mesa
Engraçado como as rachaduras não aparecem
Sirva o vinho, querido
Você disse que sairemos de férias
Mas nunca conseguimos concordar para onde ir

Às vezes, acho que você quer que eu lhe toque
Mas como quando você constrói uma Grande Muralha à sua volta?
Em seus olhos, vejo um futuro para nós dois
Mas você os virou,
Para longe

China, todo o caminho para NY
Talvez você tenha se perdido no México
Você está bem perto de mim
Penso até que pode me ouvir...
Engraçado com a distância consegue crescer

Às vezes, acho que você quer que eu lhe toque
Mas como quando você constrói uma Grande Muralha à sua volta?
Posso sentir a distância
Posso sentir a distância...

Posso sentir a distância se aproximar

* Como nos foi alertado por Clarissa Barth, o uso da palavra "China" no verso marcado refere-se à louça sobre a mesa, numa metáfora aos problemas do casal.

LEATHER (COURO)

Olhe, estou parada e nua na sua frente
Você quer algo além de meu sexo?
Posso gritar tão alto quanto sua última,
Mas não posso reivindicar inocência

Oh, Deus, seria o clima?
Oh, Deus, por que estou aqui?
Se o amor não é para sempre
E não se trata do clima
Sirva-me, meu couro

Poderia fingir que você me ama
A noite perderia qualquer resquício de medo
Mas por que precisaria de seu amor,
Quando você mal aguenta aquilo que mais desejo?

Oh, Deus, seria o clima?
Oh, Deus, por que estou aqui?
Se o amor não é para sempre
E não é o clima
Sirva-me, meu couro

Eu quase atropelei um anjo
Ele tinha um bom charuto, grande e pesado
“De certa forma”, ele disse, “você está só, aqui
Então se for para pular, pule para bem longe”

Oh, Deus, seria o clima?
Oh, Deus, por que estou aqui?
Se o amor não é para sempre
E não é o clima
Sirva-me, meu couro
Oh, Deus, seria o clima?
Oh, Deus, é tudo tão óbvio!
Se o amor não é para sempre
E não é o clima
Sirva-me, meu couro

MOTHER (MÃE)

Vá, vá, vá agora
Para fora do ninho, é hora
Vá, vá, vá agora
Garota de circo sem uma rede de proteção
Aqui, aqui, agora, não chore
Você levantou sua mão para o serviço
Enfie essas fitas dentro de seu capacete,
Seja uma boa soldada

Primeiro meu pé esquerdo
Então, o direito logo atrás
Meia-calça correndo no frio

Mãe, o carro está aqui
Alguém deixe a luz acesa
Limousine verde para a ruiva
Dançando, garotas dançando
E quando eu dançar para ele,
Alguém deixe a luz acesa
Apenas se eu gostar da dança

Consigo me lembrar de onde eu vim

Eu adentrei em seu sonho
E esqueci de como sonhar meu próprio sonho
Você sempre se fez de inteligente, não?
Noivas em véus para você
Nós lhe contamos todos nossos segredos
Todos, menos um
Então nem mesmo tente!
A ligação caiu

Transbordando de sangue, tempo e de seu conselho...
Envenena-me contra a lua

Mãe, o carro está aqui
Alguém deixe a luz acesa
Carruagem negra para a ruiva
Dançando, garotas dançando
Ele mudará meu nome,
E talvez você deixe a luz acesa
Apenas se eu gostar da dança

Consigo me lembrar de onde eu vim

Eu fujo em busca de sua fuga,
Que busca nossa visão amedrontadora predileta
Isso cruza o céu, cruza meu coração
E eu cruzo minhas pernas... Oh, meu Deus

Primeiro meu pé esquerdo
Então, o direito logo atrás dele
Migalhas de pão perdidas debaixo da neve

Oh... Mãe
Mãe, o carro está aqui
Talvez, talvez você deixe a luz acesa
Para a garota... A garota que dança
Ele mudará meu nome,
E talvez você deixe a luz acesa
Apenas se eu gostar da dança

Consigo me lembrar de onde eu...
Eu vim

Mãe, mãe...

Mãe

TEAR IN YOUR HAND (LÁGRIMA EM SUA MÃO)

O mundo inteiro parou agora
Você está me dizendo que não quer mais ficar comigo
Deixe-me respirar bem fundo, baby
Se precisar de mim, eu e Neil estaremos passando um tempo com o Rei do Sonho*
A propósito, Neil mandou um “Oi”
Não consigo acreditar que você está indo embora só porque eu e Charles Manson
Gostamos do mesmo sorvete
Acho que é essa garota...
Acho que há partes de mim que você nunca viu
Talvez ela seja apenas as partes de mim que você nunca viu

O mundo inteiro é tudo o que sou
O preto do mais preto oceano
E essa lágrima, em sua mão
O mundo inteiro está balançando, balançando, balançando para mim, querido
Você não sabe o poder que tem com essa lágrima, em sua mão
Essa lágrima em sua mão

Talvez, eu não seja acostumada com “Talvezes”,
Explodindo num quarto frio
Cortando minhas mãos toda vez que lhe toco
Talvez... Talvez seja agora a hora de lhe dizer adeus
A hora de dizer adeus

Dei uma volta com a Lua
Eu conheço, eu lhe conheço bem
Hoje, mais do que costumava conhecer
A neblina confundiu minha cabeça
Com o torpor causado pelo “por quê?”
“Isso podia nunca ter acontecido”,
Você diz
E eu digo que você é cheio de vontades,
E conhece os seus “baby, baby, baby, babies”

Estou lhe dizendo que há partes de mim que você nunca viu
E que ela talvez seja apenas as partes de mim que você nunca viu

O mundo inteiro é tudo o que sou
O preto do mais preto oceano
E essa lágrima, em sua mão
O mundo inteiro está balançando, balançando, balançando para mim, querido
Você não sabe o poder que tem com essa lágrima, em sua mão
Essa lágrima em sua mão

Com essa lágrima em sua mão

Lágrima...

* Rei do Sonho: Dream King deve ser uma referência ao personagem Morpheus, da conhecida série de quadrinhos Sandman, de Neil Gaiman (ela cita o próprio autor no verso)

ME AND A GUN (EU E UMA ARMA)

5 da madrugada, manhã de sexta-feira, noite de quinta, o sono perdido.
Ainda estou acordada, dirigindo. Não posso voltar para casa, obviamente.
Então, mudo de direção, pois logo eles saberão aonde vivo.
E eu quero viver.
Tenho um tanque cheio e alguns chips.
Era eu e uma arma, e o homem nas minhas costas
E eu cantei “holy, holy” enquanto ele desabotoava sua calça.
Você pode até rir, chega a ser engraçado o que se pensa numa hora dessas
Como “Ainda não conheci Barbados, então devo sair viva disso”.
Sim, me tornei uma coisa vermelha e evasiva
Será que deveria me abrir mais, com você
Seus amigos, seu pai, Sr. Ed?
Era eu e uma arma, e o homem nas minhas costas
Mas ainda não conheci Barbados, então devo sair viva disso
E eu sei o que isso significa, eu e Jesus, há uns anos atrás,
Costumávamos conversar e ele disse: “É sua escolha, baby, apenas se lembre
Eu não creio que você voltará em três dias, então escolheu bem”

Me diz o que é certo!

É meu direito estar em meu estômago, da Sevilha de Fred?
Era eu e uma arma, e o homem nas minhas costas
Mas ainda não conheci Barbados, então devo sair viva disso.
E você conhece Carolina, aonde os biscoitos são macios e doces?
Essas coisas passam por sua cabeça quando há um homem em suas costas
E você é pressionada pela barriga
Isso não é um Cadillac clássico.

Eu e uma arma, e o homem nas minhas costas
Mas ainda não conheci Barbados, então devo sobreviver a isso.

Não conheci Barbados, então devo sair viva disso.

LITTLE EARTHQUAKES (PEQUENOS TERREMOTOS)

Um pássaro amarelo voando leva um tiro na asa
Um bom ano para caçadores e festas de Natal
E eu odeio
Eu odeio
Eu odeio música de elevador
A forma como brigamos
A forma como sou deixada aqui, em silêncio

Oh, estes pequenos terremotos
Lá vamos nós novamente
Oh, estes pequenos terremotos
Não precisam de muito para nos fazer em pedaços

Dançamos em cemitérios com vampiros, até o amanhecer
Gargalhamos de reis, defronte a eles,
Sem receio de sermos queimados
E eu odeio
Eu odeio
Eu odeio desintegração
Ver-nos murchar
Rosas de asas negras
Que seguramente mudaram sua cor

Oh, estes pequenos terremotos
Lá vamos nós novamente
Oh, estes pequenos terremotos
Não precisam de muito para nos fazer em pedaços

Não consigo alcançá-lo!
Não consigo alcançá-lo!
(Mesmo o ouvindo em minha cabeça!)
Não consigo alcançá-lo
Não consigo alcançá-lo
Alcançá-lo...

Dê-me vida, dê-me dor, dê-me a mim outra vez

Oh, estes pequenos terremotos
Lá vamos nós novamente
Oh, estes pequenos terremotos
Não precisam de muito para nos fazer em pedaços...
Não precisam de muito para nos fazer em pedaços...

Não precisam de muito para nos fazer em pedaços


xxx

No mais, é isso :)!
Té a próxima,
Hernando Neto

2 comentários:

Clarissa Barth disse...

Muito bom! Parabéns pelo esforço...
Apenas uma observação:
"Engraçado como as rachaduras parecem não mostrar nada" em China, seria
"Engraçado como as rachaduras não aparecem"
China é sempre usado em duplo sentido - a muralha e a louça (china) e neste caso ela fala que as rachaduras na louça não aparecem (metaforicamente é claro).

Beijos!

Hernando Neto disse...

Clarissa, muito obrigado pela dica! Será incorporada agora :D